quinta-feira, 1 de abril de 2010

Adventure World

O Ricardo foi há alguns dias atrás com alguns amigos no Adventure World, no que deve ter sido até agora a maior aventura da vida dele. Não pelo parque em si, mas porque eles foram com os pais de um amigo e voltaram prá casa pegando dois ônibus, trem e mais uma caminhada.

E como ele não parava de falar no tal do parque resolvemos ir lá para conferir também.
O parque abre as 10 e chegamos lá por volta de 10:30 da manhã.
"Tem que ir cedo prá aproveitar bastante pai", sabem como é...

Compramos os ingressos, que não chegam a ser caros pois dão direito a andar em todos os brinquedos sem limite, e fomos conhecer o tal do Adventure World.

Levamos nossas tralhas em mochilas e o cobertor de piquenique, e quando chegamos o Ricardo disse para deixarmos nossas coisas num lugar qualquer do gramado e ir para os brinquedos, como todo mundo fazia.
Num primeiro momento chegamos a dar uma bronca nele. "Onde já se viu deixar tudo abandonado e sair de perto".
Em seguida nos demos conta de que realmente todo mundo estava fazendo isto. Novos costumes, novos paradigmas.

Bom, passada esta ambientação inicial, "acampamos" à sombra de uma árvore e fomos curtir o parque, que é uma mescla de parque de diversões com parque aquático.

O Ricardo, como já conhecia o parque, na maior pilha nos convenceu a ir primeiro no Túnel do Terror - sugestivo nome não?!?
Fizemos duplas, demos de mão numas bóias com lugar para duas pessoas e começamos a subir uma escadaria mais comprida que esperança de pobre...

Chegando lá em cima havia uma moça (brasileira por sinal) que controlava a saída de cada dupla. Fomos eu e o Gabriel primeiro, entrando num túnel-tobogã completamente escuro, no qual se fica sem noção de onde se veio e para onde se vai... E no final, é claro, toma-se um belo banho.

Logo atrás de nós vinham a Carla e o Ricardo e começei a ficar preocupado quando a Carla PAROU de gritar. Uma hora destas vocês podem perguntar o que ela achou do brinquedinho... rsrsrs

Bom, depois do batismo no Túnel do Terror, ainda encaramos outros tobogãs um pouco menos radicais. Enquanto os guris aproveitavam cada um dos brinquedos algumas dezenas de vezes, eu e a Carla aproveitamos para ficar curtindo o lugar e descansando.

Muita gente "espraiada" pelo gramado, famílias inteiras, casais de namorados, até gente com aquelas barraquinhas tipo iglu. Alguns levam lanche, outros compram na lancheria. Farofada total e nenhum stress.

Lá pelo meio da tarde os guris ainda nos convenceram a ir em mais um brinquedo radical, tipo, como poderia descrever... um liquidificador de pessoas. Apesar de termos saído de lá com as pernas bambas até que foi divertido.

Decidimos voltar para casa por volta de 3 e meia da tarde, com a promessa de voltarmos outro dia para mais emoções.

Realmente valeu à pena.


Queremos aproveitar para desjar aos amigos uma Feliz Páscoa!

Um grande abraço.


Piquenique no gramadão


Na saída do Túnel do Terror


A caveira é a passagem para um mini-zôo


Botes motorizados no lugar do Carro-Choque


3 comentários:

Sergio disse...

Ola Roberto, meu nome é Sergio. Parabéns pelo blog. Muito interessante, estou sempre acompanhando. Eu e minha esposa pegamos o visto de residente permanente mes passado e estamos planejando nossa ida. Ainda nao decidimos para onde ir. Quem sabe um dia se vêmos por aí em Perth. Um abraço.

Joice disse...

E aí gente, só aproveitando hein....
Aproveitem para contar como são as comemorações de Páscoa por aí, e se eles têm o mesmo sentido religioso...
Bom coelhinho e bjos.

Joice

Anônimo disse...

OLA, CARLA!!!
ME BATEU A CURIOSIDADE DE SABER O QUE VOCÊ ACHOU DO TUNEL DO TERROR?
RADICAL DEMAIS? MEUS MENINOS FICARAM LOUCOS COM O PARQUE.
PARABÉNS MAIS UMA VEZ.
ANA CRISTINA E FAMILIA.